Baixa auto-estima, aprenda como pode libertar

Baixa auto-estima, aprenda como pode  libertar

Baixa auto-estima, aprenda como pode libertar

A Baixa auto-estima não pode sobreviver se nos responsabilizarmos a seguir alguns passos básicos. Qualquer pessoa pode superar os seus dramas de baixa-auto estima e conseguir uma mudança significativa em todas as áreas de vida ao reconhecer e aceitar o seu poder interior.
Em primeiro lugar é necessário ter uma noção clara sobre o que é verdadeiramente a  Auto-estima e o que é para depois começar a trabalhar as limitações internas e começar a libertar a negatividade, e a viver uma vida cheia de felicidade e com mais sentido.

Características da baixa auto-estima:

  1. Insegurança
  2. Perfeccionismo
  3. Sentimento de inadequação
  4. Dúvidas constantes
  5. Incerto de si mesmo
  6. Não se permitir errar
  7. Necessidade de: agradar aprovação, reconhecimento
  8. Sentimento vago de não ser capaz de realizar nada –  depressão

O que diminui a auto-estima?

  1. Constantes críticas e autocríticas
  2. Sentimento de culpa
  3. Medo do abandono
  4. Receio da rejeição
  5. Sentimento de carência
  6. Frustração
  7. Vergonha
  8. Sentir inveja
  9. Timidez
  10. Insegurança
  11. Medo
  12. Humilhação
  13. Raiva
  14. Perdas e dependência (financeira)

Baixa auto-estima – Veja o que fazer para superar:

  • Baixa auto-estima alimenta-se de pensamentos negativos e crenças de falta de valor próprio, é essêncial ter muito cuidado com as palavras negativas que usamos sobre nós e evitar entrar em auto-crítica. Sempre que nos classificamos de “burra”, “desastrada” ou qualquer forma de depreciação, estamos a criar um programa neurológico que nos vai limitar nos comportamentos e na vida. Por que razão travamos guerras connosco mesmos? Nunca devemos esquecer que o nosso subconsciente não tem sentido de humor e leva a sério qualquer ameaça e as torna verdades internas. É muito importante aprender a confiar em si e na vida.
  • Escolher para agradar a nós mesmos diminui a sensação de baixa auto estima É bonito sermos “bonzinhos” para os outros e nos preocuparmos com os sentimentos dos outros, mas nada disso faz sentido se estivermos a negligenciar a nossa sensibilidade e as nossas necessidades tão importantes? Não negligencie a si mesmo!
  • Baixa-auto estima pode ser sinónimo de copiar pessoas que admiramos e Isso torna-nos vulneráveis e artificiais e todas as pessoas que nos rodeiam vão sentir isso e vão-nos por em causa. Cada pessoa tem um potencial infinito único apenas tem de o trabalhar e evidenciar. Esforce-se para melhorar, mas não critique a si mesmo por não ser tão bem sucedido, bonito, magro ou tão popular quanto alguém. Use afirmações positivas para trabalhar o “músculo da positividade” e exercer poder na sua vida.
  • A vida é importante mas não devemos leva-la demasiado a sério e descontrair Todos falhamos antes de sermos bem sucedidos, a tentativa erro é a formula secreta de todos os grandes sucessos, assim como a não desistência e a consecutiva transformação positiva. Um erro não é um fracasso, mas como uma maravilhosa forma de aprendizagem. Quando algo parece estar errado e parece não funcionar é importante sabermos redireccionar o nosso caminho e a experiência é sempre um reforço à sabedoria e estrutura pessoal, social ou profissional. Os desafios tornam-nos mais fortes isto dependendo se escolhemos ser o sábio ou o coitadinho.
  • O valor próprio e a confiança são reforçados quando nós damos valor às nossas necessidades e desejos. Sempre que esperamos que sejam outros a suprir estas questões a nossa auto-estima está minada. Ninguém melhor que nós sabes o quê e quando precisamos de suprir as nossas necessidades e desejos e se aprendermos a ser independentes estaremos mais aptos a ter bons relacionamentos sem que haja sentimentos de dependência.
  • Evidencie os seus sucessos, relembre-os sempre que possivel, a baixa-auto estima resulta do facto de só alimentarmos fracassos e inércia. Faça uma lista de tudo o que já conseguiu fazer e tanto se orgulha. E nunca se esqueça que tudo na vida que sempre se esforçou e acreditou você conseguiu.
  • Alimente a sua vida com experiencia aliciantes e motivadores, workshops, equitação, surf, leitura, desporto, alguma coisa que o faça sentir-se feliz e não dependa, nunca de ninguem para iniciar qualquer objectivo senão vai passar a sua vida sentada no sofá à espera do telefonema que vai mudar a sua vida. Seja o exemplo que gostaria de ver.
  • Trace objectivos e esforce-se para conquistá-los, seja responsavel na sua concretização. Nunca nada mudará amanhã se nada fizermos hoje
  • Seja uma pessoa interessante interiormente, liberte-se do peso do passado e da vida, e faça coisas interessantes para se sentir revigorada.
  • O verdadeiro processo de libertação de baixa auto estima está na Auto-valorização. Aprenda a ver-se com os seus próprios olhos e não com os olhos dos outros, não é o facto de alguém pensar algo negativo de si que a vai transformar nessa coisa negativa. O que os outros pensam é uma interpretação de si baseada nos seus traumas e vivências.
  • Dê menos importância aos defeitos do mundo exterior e aproveite essa energia para enriquecer o seu interior e a sua vida.
  • Para fazer um verdadeiro trabalho de transformação e programação neurológica faça um curso de PNL (Programação Neurolinguística) ou de Coaching e transforme o seu sonho na sua vida, está tudo nas suas mãos, use a energia de auto-destruição na construção de um paraíso vivencial e em sabedoria.

Algumas questões que ajudam a baixar a nossa auto-estima:

  • Se formos improdutivos no emprego, chegamos ao fim do dia com sentimento de culpa por sermos inuteis. O sentimento de inutilidade é um dos factores que mais baixa a auto-estima.
  • Ter situações de vida pendentes, como situações emocionais não resolvidas, o sentimento de ser um peso. para alguém, dependências de qualquer espécie. É essencial sermos seres independentes e individuados.
  • A falta de iniciativa para resolver questões que nos estão a incomodar.

Para estarmos em paz connosco e com a vida é necessário iniciar um processo de limpeza emocional e resolver tudo o que está pendente e limpar dentro de nós o que já não está a ser importante para sermos livres e felizes.

A Baixa auto-estima  pode ser libertada com muita vontade e trabalho diário, acreditar que merecemos algo de bom na vida é o melhor trampolim para nos motivarmos a iniciar um processo de mudança milagrosa….se os outros podem e conseguem, o que me impede a mim de também poder e conseguir???????

Texto original de Love Dolhpin para o site www.tratamentodadepressao.org

“Reprodução permitida desde que citada autoria e fonte com hiperligação (link)”

Veja Também:

Voltar à página principal

Comments are closed.

Pesquisa